Gripe

Gripe

Oi amigas….

     Aqui em São Paulo, a temperatura abaixou e com esta queda vieram os incômodos comuns do inverno, muito mal estar nos pequenos e nos grandinhos também, por isso fui pesquisar sobre as diferenças entre a gripe e o resfriado e a melhor maneira de cuidar dos meus amores.

     Fiquei impressionada com a quantidade de informação disponível, que me ajudou bastante a entender e lidar com a situação, trouxe aqui para vocês o que achei de relevante e importante.

     A gripe comum é uma doença que é mais frequente no inverno ou em períodos mais frios. No Brasil, a temporada ocorre geralmente entre Abril e Outubro. É uma doença altamente contagiosa. Os principais sintomas são febre alta (acima de 38º) podendo ocasionar calafrios, dor de garganta, dores de cabeça e no corpo, mal estar, fraqueza e dores musculares.

     Qualquer pessoa está vulnerável à gripe. A maioria se cura em poucos dias, porém, a gripe pode levar a complicações graves, principalmente em indivíduos menores de dois anos e maiores de 60 anos, sua principal complicação é a pneumonia, podendo causar também sinusite, otite e bronquite.

     Normalmente em uma semana a gripe tende a desaparecer do seu organismo, tomando os cuidados de descansar, se alimentar bem, atenção na hidratação, analgésicos e antitérmicos, cuidados higiênicos, importância ao cobrir a boca quando tossir ou espirrar  e manter as mãos sempre limpas (lavá-las com água e sabão) para evitar transmissão.

     Nesta época também é comum nos resfriarmos, ao contrário da gripe os resfriados não ocasionam febre e sim coceira no nariz, irritação na garganta, corrimento nasal, espirros e congestão nasal, o resfriado traz de maneira geral sintomas bem mais leves que a gripe.

     Como não encontramos tratamento específico para a gripe e o resfriado, o que fazemos é aliviar os sintomas, utilizando analgésicos e antitérmicos e por conta disso encontramos as farmácias e pronto-socorros lotados, devido aos casos de gripes, resfriados, doenças respiratórias e alergias, algumas medidas simples podem ajudar, como manter as janelas abertas para evitar o desenvolvimento de microorganismos, pode evitar as alergias. Além disso, é importante tirar o mofo das paredes porque, além de causar alergia, ele provoca rinite, asma e até pneumonia. As medidas usadas para combater o tempo seco devem continuar, afinal ele vai e vem muito rapidamente em algumas cidades brasileiras  e com a chegada do frio ocasiona rapidamente as doenças respiratórias, mas se você tem dúvidas de o que realmente está ocasionando o mal estar o mais indicado é procurar um especialista e evitar ao máximo a auto-medicação.

gripe

     Hoje contamos com a vacina da gripe que é divulgada anualmente, antes da chegada do inverno pois seu efeito só é válido após aproximadamente 2 semanas após a aplicação, devido a mutação do vírus deve ser reaplicada anualmente, ela garante uma proteção de 70 a 90% dos casos, mas não impede os resfriados e problemas respiratórios, encontramos em algumas pessoas casos de reações como dor no local da injeção, febre e mal-estar, que duram um ou dois dias. No Brasil a campanha abrange crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores da saúde (tanto da rede pública como particular); povos indígenas; gestantes; puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e portadores de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais (respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas, neurológicas, diabéticos, obesos, imunossuprimidos e transplantados).

     A vacina da gripe é apenas contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. Neste ano a campanha foi prorrogada até 12 de junho.

     O principal para evitarmos estas doenças consiste em bons hábitos, higienizar as mãos com água ou álcool gel após uso de banheiros, visitas a ambientes com grande circulação de pessoas, utilizar transporte público, elevadores, manter boa alimentação, evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas, como corrimão, bancos e maçanetas, manter-se sempre hidratado, praticar atividades físicas, manter o sono sempre em dia e evitar ao máximo possível o contato com pessoas que apresentem os sintomas da gripe, utilizar lenços descartáveis, muita atenção aos brinquedos e objetos compartilhados, no caso das crianças que ficam em creches ou escolinhas, manter objetos individualizados, pois estes podem ser o maior causador da transmissão, agasalhar bem os pequenos que precisam sair logo cedo de casa, pode evitar muitos destes incômodos.

assinatura-Bia

Um comentário para Gripe

Deixe um comentário: